COMENTÁRIOS SOBRE BU-DO – 1ª Parte

 
 
Shotokan Karate-Do International Federation Brasil – SKIF-BR – Escola de Karate Wankan – João Pessoa – Paraíba – Brasil – 2010

 
COMENTÁRIOS SOBRE BU-DO, 

O CAMINHO DAS ARTES MARCIAIS

                                                                                                                              Shihan Aristarcho Pessôa

                                         Parte I

   

                             BU-DO E BUSHIDO 

   

        ORIGEM E SIGNIFICADO

        Séculos de dedicação têm sido despendidos na prática e na pesquisa das Artes Marciais Japonesas, a exemplo do nosso Karate. Muitas são as Artes Marciais sendo as mais importantes, o Kendo – via da espada, o Kyudo – via da arcoaria, o Naginata-do – via da alabarda, o Sumo, Iai-do – via de desembainhar a espada, o Judo, o Karate-do, o Juken-do – via da baioneta. Todas as Artes Marciais praticadas hoje chegaram a nós através do antigo Bujutsu (técnicas militares de combate).

    A palavra BU-DO, literalmente Caminho Marcial (BU – marcial, de luta; DO, derivado da palavra chinesa TAO – “caminho através da vida”), tem sido muito usada modernamente pelos praticantes de Artes Marciais, significando Caminho de Luta em sentido amplo. 

    BU-DO é mais do que isso. O surgimento da idéia e o desenvolvimento da prática do BU-DO , coincidem com a era de paz do Período Edo do Japão ( 1603 – 1867) ; seu conceito refere-se a um caminho de vida em estilo guerreiro, com o uso de determinados atributos éticos, considerados indispensáveis, para se atingir o aperfeiçoamento espiritual e, na prática, vencer a si mesmo (superando as limitações causadas por seus defeitos) e a todas as dificuldades da Vida.

    BU-DO inclui uma postura ética diante dos acontecimentos e o compromisso de ação permanente, sempre voltada para o bem, o que obriga a um procedimento equilibrado, a uma autodisciplina muito desenvolvida e à busca da compreensão dos fatos, das pessoas e das atitudes.

    O espírito de BU-DO pode e deve ser desenvolvido por qualquer pessoa, especialmente pelos praticantes de Artes Marciais, pois serve de poderoso instrumento de fortalecimento do caráter e para alcançar a serenidade necessária a um desempenho mental e físico superior e a um ajustamento social harmonioso.

 

    O DESENVOLVIMENTO PESSOAL DO BUDO

    Conforme vem sendo transmitido e praticado, desde os mais antigos mestres, a busca do BU-DO ocorre espiritual, mental e fisicamente através de sua intensa prática. Havendo no universo o Yin e o Yang, a Força Negativa e a Força Positiva, dentro do BU-DO procura-se manter essas forças em equilíbrio. Assim, quando fisicamente se está em alerta, o espírito deve estar calmo e a mente em harmonia.

    Bu-Do Espírito – pela prática da Arte Marcial com perseverança e paciência, vencendo obstáculos e dificuldades encontradas, o praticante de KARATE-DO BU-DO consegue desenvolver espírito forte capaz de impedir que influências maléficas o envolvam. A autoconfiança trabalhada em seu interior torna seu espírito cada vez mais lapidado, independente e suficiente para vencer a si próprio, capacitando-o a suportar  agruras e perseguir o sucesso em qualquer situação que possa encontrar em sua existência.

    Bu-Do Mente – através da meditação e da observação, o Budoka aprende a compreender a si mesmo, a tudo e a todos que o cercam, e consegue desenvolver sua sensibilidade e a sua percepção a tal ponto que, às vezes, prescinde da comunicação verbal para se fazer entender por um seu semelhante.

    A tranqüilidade que isso traz torna naturais a humildade, o respeito, a compreensão e o amor, fatores construtivos da coexistência em equilíbrio, capaz de aproximar a mente individual da harmonia com o universo, não dando espaço a conflitos mentais e conseqüentes desvios de conduta.

    O Budoka de mente sadia e forte adquire reflexo rápido, estado natural de alerta, nunca se deixando surpreender e achando-se preparado para toda e qualquer eventualidade.

    Bu-Do Físico – para criar, desenvolver, transformar qualquer coisa no Universo, necessita-se partir de uma situação ou ponto de equilíbrio. Todo ser possui um centro de equilíbrio em seu corpo. O ser humano consegue desenvolver o controle de suas forças quando aprende a concentrá-las nesse ponto, localizado no baixo ventre, à frente da coluna vertebral e que se projeta no abdome quatro dedos abaixo do umbigo – o “TANDEM”.

    Para se atingir o equilíbrio no “tandem”, usam-se forças de músculos com funções contrárias, canalizando-as para esse “centro de energia”, concentrando aí a energia de todo o corpo, através de contração e descontração muscular, respirações “ZEN” e concentração mental. Assim que se consegue unir essas forças e associá-las com a energia do exterior, obtém-se o objetivo: Bu-Do Força .

    Utilizando todas essas técnicas adequadamente, o ser humano, conseguirá concentrar e dirigir energia para a região de seu corpo ou atividade desejada, bem como um karateka conseguirá transferir toda a energia necessária para o foco onde quiser produzir explosão de impacto.

 

    O BU-DO FAZ PARTE DA ESSÊNCIA DO KARATE-DO

    O verdadeiro praticante de Karate-Do Bu-Do é um ser ético, digno, amigo, com intenso respeito à dignidade humana, e voltado, de forma desprendida e incansável, para a defesa do Caminho do Bem e da Verdade. Não busca vantagens materiais em relação às demais pessoas, pois sabe que o sacrifício de uma atitude nobre é sempre seguido, cedo ou tarde, pelo reconhecimento dos méritos, e tal reconhecimento perdura em qualquer situação ou época.

    Embora o iniciante nem sempre se dê conta, e até mesmo estranhe, o objetivo mais profundo da prática do KARATE-DO é levar o indivíduo a um estado de aperfeiçoamento em que se liberte de seus conflitos e ilusões a respeito de si mesmo, dando-lhe serenidade de espírito, tranqüilidade de pensamento e a mais arraigada autoconfiança.

    Isto só pode ser compreendido e realizado através de um caminho longo e lento, onde surgirá gradualmente o verdadeiro auto-retrato , o verdadeiro conhecimento de quem é o indivíduo e do que ele pode ser e fazer para fora de si, pelos outros, e tal caminho exige, acima de tudo, dedicação, concentração constante, perseverança e mais perseverança, paciência e mais paciência; enfim, disciplina e uma , prática constante do BU DO que busca algo não finito, invisível e que não se expressa de forma definida e única..

    Os adeptos de competições que utilizam técnicas de lutas, que se dizem praticantes de Artes Marciais Orientais e não respeitam a derrota de seu adversário, com gestos de vibração ou de agressividade, ou os que não reconhecem a vitória do seu oponente, são apenas simples competidores, não praticantes de BU DO.

    Aqueles que pensam tudo já saber por se tornarem campeões em qualquer nível, achando-se os melhores, não sabem o que é BU DO.

    O KARATEKA-BUDOKA possui a consciência de que seu treinamento envolve modificação de posturas mentais diante de situações, controle e uso da energia vital e administração da capacidade de emprego de meios violentos para se defender. E sabe não ser possível alcançar os mais altos níveis de aperfeiçoamento sem espírito de BU DO .

 

    O BUSHIDO

    O BU DO é o caminho. O BUSHIDO é o código. BUSHIDO, literalmente “caminho do guerreiro”, é o código de ética do Samurai e trata primeiro das atitudes e objetivos mentais do guerreiro feudal japonês.

    Segundo alguns mestres antigos, o significado do BUSHIDO foi grosseiramente distorcido e tomou um sentido totalmente diverso do original. Apesar do que escreveram alguns, o sentido do BUSHIDO não é o de buscar a morte, mas sim o de fazer alguma coisa boa para o mundo, deixar ao mundo uma realização benéfica e, depois, aceitar a morte com total desprendimento do corpo humano e de todas as coisas materiais.

    O BUSHIDO não prega um modo de vida irresponsável, em que a tentativa frustrada de realizar algo de bom levaria o guerreiro ao propósito de se matar. O BUSHIDO também prega a idéia de continuar a viver para corrigir ou remediar o erro cometido. Assim, da desonra do insucesso pode-se chegar ao resgate da honra.

 

    OS ATRIBUTOS PRECEITUADOS 

    Como um verdadeiro “samurai”, “bushi”, guerreiro das causas e das coisas da Vida, o praticante de KARATE-DO BUDO deve desenvolver e evidenciar características morais que os praticantes das Artes Marciais cultuam e se resumem em alguns atributos.

    JIN – benevolência, caridade e tolerância, porém sem transigir com princípios éticos.

    CHI – sabedoria da experiência, com a convicção de seus ideais.

    REI – respeito por todos, cortesia e correção de atitudes.

    YU, YUKI – coragem e determinação, bravura.

    GI, SEIGI –  correção nas decisões, justiça com a capacidade de só fazer o que sabe ser o certo, até quando disso lhe advenham prejuízos.

    MAKOTO – verdade e máxima sinceridade.

    CHUGI – devoção e lealdade.

    MEIYOO –  H  O  N  R  A !

                                                           


                     

                                                  Fim da Parte I     (Continua)


 

 

Anúncios
Esse post foi publicado em DOUTRINA. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para COMENTÁRIOS SOBRE BU-DO – 1ª Parte

  1. waldir joao ferreira da silva disse:

    Prezado Aristarcho
    Cumprimentos pela excelente material publicado. Reforça a natureza e o carater do jovem Tenente que tive o prazer e a honra de conhecê-lo. Parabéns pela natureza do seu sucesso profissional e a transmissão dos seus conhecimentos e da arte.
    Atenciosamente,
    Waldir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s